Quais são os materiais necessários para um bom desenho à mão livre?

O desenho à mão livre é uma habilidade muito importante para o estudante de arquitetura, pois, além de ser usado em toda a carreira, as representações gráficas  são essenciais para a interpretação de projetos e conceitos.

Felizmente, você não precisa gastar uma fortuna para começar a desenhar. Alguns materiais que podem ser encontrados em qualquer papelaria são simples, mas poderosos para dar as formas e cores que você deseja para o seu desenho à mão livre

Neste post, você vai descobrir quais itens são indispensáveis na hora de começar a montar o seu mini estúdio pessoal. Veja só:

Papel

Como já era de se esperar, o papel é o instrumento mais básico para a execução de qualquer croqui ou desenho à mão livre. Para os iniciantes (ou veteranos que desejam apenas praticar e aprimorar suas técnicas), não há muito segredo: as folhas sulfites (A3 ou A4) já servem.

Os projetos arquitetônicos mais elaborados podem pedir por gramaturas maiores (ou seja: papéis de estrutura mais grossa e firme), que variam de 120 a 300g. Em comparação, os papéis mais usados em nossas impressoras domésticas possuem gramatura de 75 a 90g.

Quando o trabalho exigir um papel de maior qualidade, a dica é investir em um material com PH neutro (para não amarelar) e com gramatura de 140g ou mais.

Lápis

Existem diversos tipos de lápis disponíveis no mercado com vários níveis de dureza. Os grafites considerados mais “duros” são caracterizados por um número (quanto maior for, mais leve será a marca que você fará quando o lápis for colocado no papel) seguido da letra “H”.

Os grafites mais puros e macios geralmente são rotulados com um número acompanhado da letra “B”. Quanto maior for o número, mais forte será o traço do lápis, o que significa que seu desenho deixará uma marca mais escura no papel.

Os iniciantes (que geralmente vão apagar muitos traços) podem começar com lápis mais duros (como um HB ou 2B), que permitem uma maior flexibilidade.

Caneta

Assim como os lápis, também existem diversos modelos de canetas disponíveis no mercado para funções específicas e propósitos diferentes. Na hora de escolher a sua, leve em conta principalmente o formato de sua ponta. É essa característica que define o tipo de traço e controle que você terá sobre ela.

Os modelos de ponta fina e cores fortes (que soltam muita tinta), tipo stabilo ou nanquim são os mais indicados para o seu arsenal, pois são boas para definir detalhes, principalmente em áreas pequenas.

Borracha

Como você já deve saber, a borracha também é um item indispensável para o desenho à mão livre. A escolha da sua não tem muito segredo, apenas lembre-se desta dica: as borrachas boas não borram, são macias e não fazem sujeira.

A borracha preta geralmente possui todas essas qualidades, por isso é a mais recomendada para os arquitetos. As verdes, por outro lado, devem ficar fora da sua lista, pois sujam muito e podem acabar com o profissionalismo dos seus croquis.

Outra dica é optar pelas “canetas-borracha” (aquelas em forma de bastão que você provavelmente já viu na escola). Por serem menores, são boas para apagar detalhes ou áreas pequenas do seu desenho.

Com essa pequena lista em mente, você já pode se dirigir até a papelaria mais próxima confiante de que seus desenhos à mão livre ficarão bem feitos com a ajuda dos materiais certos.

E você? Quais ferramentas utiliza na hora de fazer seu desenho à mão livre? Dê sua dica e compartilhe suas experiências nos comentários.

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *