Veja 6 materiais essenciais para um croqui de arquitetura

A origem do termo croqui é francesa e significa basicamente “esboço” ou “rascunho”. Esse desenho rápido à mão livre pode se aplicar a diversas áreas, como arquitetura e moda.

Ele é como se fosse a primeira parte de um projeto, uma forma mais visual de colocar em ordem suas ideias. No entanto, diferentemente de um esboço comum sem formalidade alguma, o croqui tem um rigor maior.

Você não precisa ser um desenhista profissional para conseguir fazer um croqui, mas quanto mais claros forem os traços, mais fácil será para enxergar os pontos fracos e fortes do seu projeto. Para isso, você precisa de boas ferramentas.

Neste post vamos mostrar a você alguns materiais para fazer croqui que podem ajudá-lo a começar um novo projeto de arquitetura. Acompanhe!

1. Papel

O básico. Às vezes alguns projetos são tão complexos tridimensionalmente que não é possível passar sua totalidade para um esboço em 2D, mas a maioria das ideias podem sim ganhar forma em uma folha de papel.

Inicialmente qualquer folha serve. É importante, no entanto, pensar nos próximos materiais. Se você usar um marcador, por exemplo, precisará de uma folha de maior gramatura, que não manche ou rasgue com facilidade.

2. Caderno de desenho

Em vez de manter um amontoado de papéis, você pode optar por um caderno de desenho ou sketchbook. Os pequenos são uma ótima opção para levar na mochila. Dessa forma você nunca deixa uma ideia passar em branco.

3. Lápis e lapiseira

Existem os lápis especiais para esboço, mais macios que os para desenho normais. Eles são bons para materiais além do papel, como telas de pintura, pois são mais fáceis de se cobrir.

Caso você use o bom e velho papel, recorra aos lápis de desenho, feitos de grafite e com diferentes graduações. Por serem fáceis de apagar, especialmente os da família H, esses lápis são os favoritos de alguns desenhistas.

Se você procura um lápis que não manche, compre o 6B, mas saiba que o seu risco não é tão claro quanto seria um H2. Se você prefere a lapiseira, uma 0.7 é a que você procura para começar um croqui.

Além desses dois, vale citar o lápis aquarelável ou pastel, para criar efeitos diferentes e aumentar suas possibilidades diante de uma folha.

4. Caneta nanquim

Com a possibilidade de colorir e dar vida a um desenho pela tela do computador, a caneta nanquim soa como um retrocesso. Para quem gostar de desenhar, porém, ela é capaz de criar sensações e um efeito realista que nenhuma outra caneta consegue.

No croqui com esse material, mantenha um traço reto, sem passar um por cima do outro. Também tente combinar com o lápis de cor e técnicas de aquarela para um resultado ainda melhor.

5. Marcadores

Por ter um traço mais grosseiro, é um material que não funciona em detalhes. Por outro lado, é ótimo para pintar as partes maiores, que com o lápis demoraria o dobro de tempo. Tome cuidado apenas com a folha de papel usada, para não rasgá-la com facilidade.

6. Borracha limpa-tipo

Essa é uma borracha mais maleável, indicada para lápis acima de 3B. Ela absorve o grafite e consegue apagar por completo os traços feitos com lápis sem prejudicar seu croqui.

Você também pode utilizá-la para clarear e delimitar áreas de luz.

Esses são materiais básicos, mas que precisam ser bem conservados para manter sua qualidade. Por isso, compre um bom estojo e tenha sempre por perto ao menos um lápis e papel para dar vida às suas ideias.

Você conhecia esses materiais para fazer croqui? Gostou do post? Então não esqueça de assinar a nossa newsletter para receber mais dicas!

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *