Caderno e caneta em mãos: como fazer um bullet journal?

Colorido ou preto e branco, romântico ou minimalista, o bullet journal (do inglês, “diário em tópicos”) chegou para ficar! O Instagram está cheio deles, assim como o Pinterest e o Tumblr. Ou seja, se você não quer ficar de fora dessa tendência, confira abaixo as principais características desse estilo de agenda e como fazer um bullet journal para chamar de seu.

Por que fazer um bullet journal?

Criado por Ryder Carroll, um designer nova iorquino, o bullet journal nada mais é que um sistema de organização, concebido originalmente para ser usado apenas com um caderno e uma caneta.

Hoje, o bullet evoluiu e ganhou ilustrações diversas, caligrafias especiais (letterings) e enfeites para os títulos e textos (doodles). Mas não se espante: o bullet journal pode ser feito da forma que ficar melhor para você, já que a ideia é justamente ser uma agenda customizável, de acordo com as necessidades de cada um.

Qual o melhor formato?

Para saber o que funciona melhor para você, o ideal é testar. Comece com um caderno liso ou pontilhado e, se não gostar, passe para um pautado ou quadriculado. O tamanho pode ser de acordo com o tamanho da sua letra ou como você vai preferir carregá-lo — na mochila, na bolsa ou no bolso, por exemplo.

O importante é que ele atenda à premissa básica do bullet journal: a organização. Para isso, Ryder Carroll desenvolveu uma série de sistemas:

  • na versão original, o caderno se divide em: planejamento anual (future log), mensal (monthly log) e diário (daily log);
  • em cada página, tarefas, eventos e notas são categorizados por prioridades por meio de uma espécie de legenda (chamada de chave ou key) que consta logo na primeira página do bullet;
  • um sumário também é um pré-requisito de um bullet journal, servindo para se ter uma referência para consultar as páginas.

Do que preciso para começar?

Na hora de criar seu primeiro bullet journal, uma dica é ter muitas referências de layout e desenhos que ajudarão a deixá-lo com um visual super especial. Pesquise na internet por doodles, headers e estilos de layout para bullet journal, e descubra opções criativas e fáceis de aplicar.

Além do caderno, você precisará ter em mãos pelo menos uma caneta e uma régua. Canetas coloridas, como as hidrográficasmarcadores, fitas decorativas (washi tapes) e adesivos podem ajudar a deixar seu bullet journal ainda mais especial.

Como personalizar meu bullet journal?

Mais que uma lista do que fazer por dia, mês ou ano, o bullet journal é uma forma barata de se organizar e pode incluir itens como:

  • rastreador de hábitos, listando o que você quer mudar no seu dia a dia e os dias em que conseguiu ou não cumprir;
  • planejador de gastos: com categoria para diferentes tipos de gastos, separando os necessários e desnecessários;
  • lista de compras de supermercado, presentes de Natal ou só uma wishlist;
  • ideias de trabalho, estudo ou hobbies;
  • receitas novas que você quer testar;
  • lista de gratidão, com novas coisas para agradecer todos os dias.

Deu para perceber que o céu é o limite né? O mais importante na hora de fazer um bullet journal é deixar a criatividade fluir e perceber o que funciona mais para você.

Gostou dessas dicas? Então não deixe de assinar a nossa newsletter para receber em primeira mão os melhores conteúdos sobre criatividade!

Você pode gostar de...

2 Respostas

  1. Isis Gaviolli Keller disse:

    Parabéns pelo artigo, explicaram bem o sistema de Bullet Journal. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *