4 dicas para usar moldes de fuxico e fazer um trabalho perfeito

Versátil, o fuxico pode ser usado para fazer uma infinidade de objetos, como enfeites para festas, panos de mesa, jogos americanos, tapetes, almofadas, tiaras e até colchas. Entretanto, é preciso ter bastante cuidado na hora de confeccioná-lo para que tudo saia perfeito. Nesse sentido, os moldes de fuxico vêm para facilitar o seu trabalho!

E o melhor de tudo é que criar um molde é tarefa simples e fácil. Se feito com cuidado, ele serve de base para a produção do fuxico e garante um ótimo acabamento.

Quer saber como utilizar os moldes de forma eficaz? Então, está no lugar certo! Neste post, reunimos as principais dicas para quem deseja fazer um fuxico perfeito. Vamos lá?

1. Escolha o formato que se adapte aos seus objetivos

Existem diversas possibilidades na hora de confeccionar o seu fuxico e o molde escolhido vai depender do seu objetivo pessoal. Embora o modelo de flor seja o mais comum, é possível utilizar restos de tecido para criar uma infinidade de formatos.

Desse modo, você pode utilizar a técnica para produzir trevos de quatro folhas, borboletas e até brinquedos para as crianças (como bichinhos de pano, por exemplo).

Além de definir o tipo de objeto que você deseja criar, é necessário pensar no tamanho e no formato do item a fim de estipular quantos moldes serão necessários para o trabalho.

2. Faça os seus próprios moldes de fuxico

Como dissemos, fazer moldes de fuxico é bem fácil. Geralmente, você só vai precisar de um papelão, uma caneta e um recipiente (como um copo) para servir de base. Atualmente, existem diversos tutoriais na internet que ensinam o passo a passo.

O tipo, a quantidade e o tamanho do molde vão depender da complexidade do artesanato. Para o tradicional fuxico de flor, por exemplo, um molde redondo de aproximadamente 8,35 centímetros costuma ser suficiente — você pode fazê-lo riscando o círculo do copo em um papelão. Depois, basta recortar os tecidos seguindo esse modelo.

Entretanto, para alguns modelos de fuxico pode ser que seja necessário mais de um molde. Para certos tipos de flores com enchimento, por exemplo, indicamos a confecção de dois moldes redondos (um de 10 cm para as pétalas e outro, de 7,5 cm, para o miolo).

3. Deixe espaços para o recorte

Ao fazer o molde no papelão, tenha cuidado! Lembre-se de que é importante que ele tenha um tamanho maior (geralmente o dobro) daquele que você deseja para o fuxico. Isso é fundamental para garantir uma dobra e um alinhavo perfeito na hora de costurar.

​4. Compre moldes prontos

Se você não quer ter o trabalho de ficar recortando papelão toda vez que fizer um fuxico, uma dica é adquirir diferentes moldes prontos. Geralmente, você encontra esses materiais na própria internet, em lojas de materiais artísticos, de pintura e artesanato.

Essa é uma excelente opção para quem deseja otimizar a produção. Afinal, só quem trabalha com artesanato sabe o quanto pequenos detalhes podem fazer toda a diferença!

Em todo o caso, tenha em mente que um bom molde é o segredo de qualquer fuxico bem-feito. Portanto, caso opte por fazê-lo, tome bastante cuidado para que o papelão não tenha falhas ou fique torto — o que poderia comprometer o resultado do trabalho.

Agora que você já sabe utilizar moldes de fuxico de maneira eficiente, siga-nos no Facebook!

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *