5 dicas simples para valorizar o artesanato seu de cada dia!

Esqueça o bloqueio criativo: o artesanato é um trabalho que exige aperfeiçoamento contínuo.

Para ajudar você nessa missão, reunimos 5 dicas para valorizar o seu artesanato. Assim, fica fácil se destacar no mercado com peças exclusivas e cheias de valor:

1. Pense como um empreendedor

Empreender na área pode ser entendido como definir o seu diferencial, estabelecer um preço fixo e pesquisar a respeito dos melhores materiais para criar as suas peças. Isso sem falar no aspecto burocrático, como analisar o mercado e elaborar um plano de negócios. Afinal de contas, valorizar o artesanato também significa se planejar e conhecer o contexto do seu negócio.

2. Defina os valores da sua produção

Existem 2 motivos para valorizar o artesanato que você produz:

  • o 1º é decorrente de toda a atenção diferenciada que traz para os produtos, com acabamentos únicos e a sua participação em todas as etapas produtivas das peças;
  • e o 2º é o valor emocional dos itens. Cada um é exclusivo — o que, por si só, é um diferencial que nenhuma outra marca, que produz em série, consegue simular.

Ou seja: é importante definir um valor que compreenda isso. O tempo investido, a especialização em confecção e o acabamento da peça, que demanda mais atenção do que itens industrializados, são apenas alguns exemplos.

3. Capacite-se continuamente

Em qualquer área, a especialização se mostra necessária. E, para valorizar o artesanato, é importante que você conheça cada vez mais novos métodos e se mantenha em desenvolvimento com aquilo que já faz.

Assim, o tempo faz de você um artesão versátil e capaz de receber demandas maiores. Por isso, é importante investir em novos cursos, palestras e workshops. Trata-se de um investimento para melhorar o seu trabalho.

4. Invista na identidade visual dos seus produtos

Fique atento, porque a identidade visual do seu negócio se estende para além dos produtos. Afinal, ao divulgá-los, é importante que o seu público se encante e, principalmente, os reconheça.

Outra aposta para valorizar o artesanato é o uso de uma embalagem diferenciada. Sendo assim, aposte em algo que remeta à sua identidade visual e que, ao mesmo tempo, dialogue bem com o item. Esse detalhe faz toda a diferença para criar o “DNA do seu negócio” e se aproximar dos clientes.

5. Mantenha o foco no dia seguinte

Esta última dica se refere ao planejamento em longo prazo, que se traduz em buscar inspiração em todos os lugares. Sobretudo para quem trabalha com a imaginação, é importante visitar feiras e eventos do setor, mas também ir ao cinema e procurar novidades em livros e revistas.

O segredo reside em pensar no dia seguinte como algo novo, que motive você a fazer mais e melhor do que havia feito ontem. Nunca se esqueça de que, para valorizar o artesanato, acomodar-se não é uma opção.

E que tal, agora, você compartilhar este post nas suas redes sociais? Assim, mais colegas de profissão também aprendem mais sobre como valorizar o artesanato e a alcançar novas oportunidades na profissão!

Você pode gostar de...

1 Resposta

  1. Zilma disse:

    Adorei as informações. Gosto de trabalhar com artesanato e ajudo crianças e adolescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *