Desenhar à mão livre: 5 dicas para fazer na arquitetura

Hoje em dia é possível encontrar diversos softwares para fazer desenhos na área de Arquitetura. Porém, pouca gente sabe, mas antes de utilizar esses aparatos tecnológicos, é preciso saber desenhar à mão livre.

Isso porque as noções de espaço, volume e até mesmo a criatividade são melhor desenvolvidas quando se tem papel e lápis na mão. Mas é necessário aprender algumas técnicas para deixar o desenho mais bem definido e bonito.

Quer saber de algumas delas? Acompanhe este texto e descubra 5 técnicas para aperfeiçoar a habilidade do desenho à mão livre. Confira!

1. Pratique várias traços para obter firmeza

O traço é uma característica fundamental no desenho livre para a Arquitetura. Pois é ele que estrutura o desenho e também demonstra a personalidade do arquiteto. Por isso, o traço, acima de tudo, deve ser firme.

Para treinar essa importante habilidade, pratique traços em diversas direções. Tente manter com firmeza para não deixar o traço com aspecto tremido.

É importante lembrar que firmeza não é sinônimo de força. Enquanto estiver desenhando, em vez de apertar intensamente o lápis, descubra um ponto de estabilidade para manter o traço firme.

2. Faça uma escala de luz e sombra

O desenho de arquitetura também exige a noção de iluminação. É preciso mostrar no papel quão próximo determinado objeto desenhado está de um ponto de luz. E esse aspecto se dá pela ideia de claro e escuro.

Para treinar isso, é interessante que você construa uma escala tonal. Ou seja, gradativamente, desenhe faixas que vão do mais claro ao mais escuro com o lápis. Aumente a intensidade da cor para obter essa variação de tonalidade.

3. Melhore a sua percepção de profundidade

A ideia de profundidade é fundamental para todo trabalho de arquitetura. Afinal, casas, prédios e demais espaços construídos devem ser desenhados caracterizando o seu volume. Uma maneira de trabalhar a profundidade é através da técnica de espaço negativo.

Você vai desenhar um objeto preenchendo o espaço em volta dele. Ou seja, utilize o lápis para cobrir de preto até mostrar a silhueta do objeto. Assim, você vai desenvolver o senso de proporção, espaço e volume.

4. Experimente texturas

Os objetos desenhados à mão livre devem apresentar o aspecto de sua superfície. Por exemplo, se são mais maleáveis ou rígidos. Essa caracterização é passada por meio da textura.

Tente experimentar vários estilos, como o tracejado, rugoso e liso variando a forma e intensidade do traço. Utilizar o dedo para fazer um esfumado pode ajudar a encontrar a textura desejada.

5. Treine o seu olhar

Grandes arquitetos desenvolveram suas habilidades de desenho à mão graças à capacidade de observação. Foi andando pelas ruas, analisando objetos pela casa, por exemplo, que eles aprenderam a treinar o olhar para o desenho livre.

Sendo assim, desenhe o seu quarto ou um outro cômodo da sua casa. Dê um passeio na sua rua e comece a rabiscar detalhes. Essa é uma maneira de treinar o seu cérebro e aumentar a sua percepção espacial.

Essas foram algumas sugestões para você melhorar a habilidade de desenhar a mão livre. É bom observar que durante suas experiências podem surgir desenhos bastante interessantes. Coloque-os no seu portfólio para divulgar o seu traço pessoal e mostrar o quanto você é criativo.

E aí, qual técnica você vai tentar colocar em prática primeiro? Conte para a gente deixando seu comentário neste post!

Você pode gostar de...

1 Resposta

  1. Muito enriquecedor, parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *