Veja 4 materiais de caligrafia indispensáveis para iniciantes

Pessoas boas de caligrafia conseguem apresentar muito bem as letras por meio da escrita. Usando os materiais de caligrafia certos, escreve-se apenas algumas vezes no papel e o trabalho está pronto, digno de chamar atenção pela perfeição nos contornos e precisão.

A caligrafia, mais do que um enfeite para um planner ou bullet journal, é uma maneira de decorar festas e ambientes. Você pode usar plaquinhas e montar quadros com frases fofas e bem escritas para dar boas-vindas aos convidados ou compor uma mesa.

Mesmo sendo iniciante, para que se tenha um bom resultado, é preciso adquirir os materiais de caligrafia certos. Neste post, vamos apresentar alguns deles. Confira!

1. O papel

Começando pelo básico, o papel. Se você pretende fazer algo mais profissional, deve buscar papéis especiais para caligrafia. Prefira aqueles com gramatura acima de 140 g. O importante é que o papel seja grosso o suficiente para aguentar o seu desenho, sem escorrer ou manchar.

Você também pode usar folhas de papel kraft, tags, blocos de notas e outras folhas coloridas para que a montagem fique ainda mais bonita.

Se a ideia é praticar com rascunhos, qualquer papel serve.

Uma dica é fazer a arte que deseja em um papel mais grosso e, depois, colar o que fez no produto final, assim, você diminui imprevistos e erros.

2. As canetas

Para quem deseja começar, canetas boas são as de ponta fina ou ponta pincel, apesar de, hoje, já existir uma variedade de modelos para quem quer praticar caligrafia.

Com a caneta ponta pincel, a dica é: quando o traço descer, ele deve ser grosso e, quando subir, ele deve ser fino. Dessa forma, você consegue um visual mais simétrico.

Já a caneta de ponta fina é a ideal para detalhes e letras de forma.

3. Os pincéis

Apesar de ser um pouco mais difícil, também dá para treinar sua caligrafia utilizando os pincéis. Nesse caso, prefira os redondos e mais macios.

A pena indicada para quem está começando é a do tipo G, General Use, que cria um bom contraste de linhas. Já o cabo indicado é o reto.

Lembre apenas que, se optar por um cabo de madeira, não o coloque direto na água, aumentando sua durabilidade.

4. As tintas

Existem duas possibilidades para os iniciantes que desejam os pincéis: a tinta nanquim e a aquarela.

Se for começar com a nanquim, escolha uma que não seja à prova d’água, já que, no começo, é comum se sujar e borrar enquanto se pega o jeito. Olhe sempre na embalagem para garantir que o nanquim é para caligrafia usando pena, não para carga de caneta.

A aquarela também tem um efeito legal, principalmente quando se quer criar um degradê. Ao optar por utilizá-la, o papel deve ter a gramatura acima de 200 g, evitando que a tinta vaze, escorra ou enrugue a folha.

Outros materiais para aquarela podem ajudá-la, como lápis, borracha e régua — para traçar linhas e rascunhar —, estojo — para guardar suas penas — e uma toalha — para secá-la após o uso.

E então? Gostou das nossas dicas? Aproveite e entre em contato com a Grafitti Artes para encontrar os materiais de caligrafia perfeitos para os seus trabalhos. Em nossa loja on-line, você encontra cabos para penas, caneta pincel, entre outros.

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *