Patchwork: tudo o que você precisa saber para começar a fazer!

Enquanto o scrapbook é um recorte de imagens para compor um álbum, o patchwork é o recorte de tecidos com aplicações que vão além do clássico cama, mesa e banho.

Como qualquer trabalho artesanal, ele é uma técnica que demanda prática e estudo. Ao mesmo tempo, proporciona benefícios terapêuticos, estimula a criatividade e pode se tornar uma renda extra.

Se você deseja começar na arte do patchwork, continue lendo para entender o que é a técnica, suas aplicações e conhecer os principais materiais.

Patchwork na prática

Resumidamente, se resume ao recorte de tecidos de forma simétrica ou assimétrica.

A técnica clássica apresenta três camadas, são elas: os retalhos chamados de tampo, o enchimento usado para dar volume e, por fim, o forro, que é o tecido do acabamento.

Quando se utiliza uma máquina de costura, as camadas são unidas por pespontos, chamados de quilt. Os quilts são desenhos contínuos realizados com a máquina e podem ser feitos em diversos formatos, como corações, estrelas, arabescos etc.

Também há bloco de patchwork, que é a junção dos tecidos formando novos padrões e os apliques que são tecidos aplicados sob o tecido base.

Origem do patchwork

Estima-se que a técnica começou em 3400 A.C., quando no Egito antigo, os faraós se vestiam com peças feitas a partir das sobras de tecidos. Assim se tornou uma ferramenta fundamental na guerra, pois os soldados utilizavam as peças criadas por debaixo das armaduras.

Hoje, o patchwork não participa mais da guerra, mas é usado para transformar e criar peças de uso pessoal e decorativo.

Já existem diversas informações disponíveis na internet e cursos específicos para quem deseja se aperfeiçoar na arte do patchwork. Os iniciantes devem apostar em revistas e sites para buscar referências e inspirações.

Aplicações do patchwork

É comum encontrar a técnica em peças como edredons, toalhas de banho ou de mesa. As aplicações  porém, não param por aí. Essa técnica pode ser aplicada em qualquer item que possa ser decorado, por exemplo, tapetes, estofados, brinquedos, caixas de MDF e, até mesmo, paredes.

Os materiais para começar

Para um trabalho de qualidade, os materiais certos são essenciais. Lembre-se de comprá-los em uma loja com boa reputação e preços acessíveis.

Os primeiros materiais são uma base de corte e um cortador circular para manusear os tecidos. Além destes, também é importante ter uma régua de medida, máquina de costura, tesouras, alfinetes, tecidos, manta para o forro, linhas e lápis para as demarcações.

Em alguns casos, você não usará a máquina de costura, por exemplo, se for aplicar o patchwork em uma caixa ou madeira. Nesses casos, você precisará também de uma cola.

Dê preferência para os tecidos e linhas 100% de algodão. Já as mantas mais utilizadas para o forro são a R1 e R2.

Tenha em mente que o segredo de um bom trabalho de patchwork é uma medição bem-feita para que o corte seja exato e reto.

O patchwork é uma maneira de sair da rotina, desestressar e, ao mesmo tempo, criar trabalhos lindos que podem ser uma nova fonte de renda.

Se você gostou dessas dicas para começar a fazer patchwork, não esqueça de assinar a nossa newsletter para receber conteúdos em primeira em mão.

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *