Descubra o sumiê: técnica de pintura oriental

Ao longo dos séculos, os diversos povos ao redor do mundo apresentaram à sociedade inúmeras culturas e formas de expressão distintas. E por meio da expansão cultural, essas formas de expressão foram alcançando novos territórios, como é o caso da manifestação artística sumiê.

Para saber mais detalhes sobre esse método de pintura oriental, continue acompanhando o post de hoje. 

Sumiê

Originada na China, na Dinastia Sung (960-1274), é uma técnica de pintura que acabou sendo introduzida no Japão por monges budistas, durante o século XIV.

O sumiê possui raízes na caligrafia chinesa, utilizando traços e pinceladas da escrita para compor as pinturas.

E apesar de não ter sido criado no Japão, este estilo de pintura foi bem absorvido pelo país, estabelecendo-se como uma típica arte japonesa.

Também chamado de “suibokuga”, o sumiê tradicional utiliza somente uma tinta preta, à base de carvão, em contraste com o branco do papel de arroz. Por isso, a técnica é intitulada de arte em preto e branco, ou arte do essencial. O tom monocromático da cor preta significa, para a cultura oriental, a mais alta simplificação das cores.

Uma das maiores diferenças entre o sumiê e as pinturas ocidentais é a sua filosofia. Ele representa a expressão do ponto de vista do artista sobre tudo que está ao seu redor. Sendo fundamental a captação da essência do objeto ou paisagem retratado, e não apenas uma reprodução de sua aparência externa. 

O sumiê é caracterizado, principalmente, pela rapidez com que seus traços são feitos. A pintura deve ser realizada no menor espaço de tempo possível, não havendo necessidade de reflexões sobre o que está sendo expressado. Cabe ao artista seguir somente sua inspiração momentânea.

Outra característica interessante do sumiê é ausência de correções ou repetições. Ou seja, uma vez feito o traço, não há como voltar atrás e corrigi-lo, e qualquer erro que venha a acontecer durante a pintura, danifica a obra toda.

O mesmo acontece com a repetição de uma pintura. No sumiê, é praticamente impossível reproduzir a mesma obra duas vezes, já que os sentimentos não serão os mesmo, e muito menos os traços delineados.

Kit sumiê

Para praticar a pintura sumiê, indica-se utilizar materiais próprios para a técnica japonesa, como pincéis de ponta, potes de porcelana, pedra sabão, dentre outros itens. Através das peças corretas, é possível produzir desenhos delicados e orgânicos.

A Grafitti Artes dispõe de um kit completo para a prática do sumiê. Com 12 peças, o kit  de nankin e pincéis possui: 

  • 4 pincéis chineses;
  • 1 godet para raspagem da barra de nanquim;
  • 1 peça de porcelana para nanquim dissolvido;
  • 1 peça de porcelana para descansar o pincel;
  • 1 concha de metal;
  • 1 barra de nanquim;
  • 1 pedra sabão;
  • 1 pote de porcelana com tinta pastosa na cor vermelha.

Com o kit completo da Grafitti Artes, você pode praticar e desenvolver novas habilidades na técnica sumiê.

Precisa de mais materiais para desenho, pintura e artesanato? Então acesse o nosso site, ou passe na loja física para conhecer toda a variedade de produtos.

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *