06 fotógrafos brasileiros contemporâneos que você precisa conhecer

Na era digital, uma fotografia diz muito mais do que mil palavras e a fotografia brasileira evoluiu com o tempo. Atualmente, temos grandes nomes como Sebastião Salgado e Bob Wolfenson, fotógrafos brasileiros que são reconhecidos mundialmente, mas que não serão o foco deste artigo. Hoje queremos mostrar a você leitor do blog da Grafitti Artes outros fotógrafos contemporâneos, que você provavelmente ainda não conhece. Confira a seguir.

Mauro Holanda

Bem antes de você começar a postar fotos da suas refeições no Instagram, Mauro Holanda já trabalhava fazendo fotografias de alimentos. De acordo com a reportagem do Canva ele é um dos pioneiros na fotografia gastronômica brasileira, que inovou ao: “levar seus equipamentos para dentro das cozinhas de restaurantes. Numa época em que apenas os chefs estrangeiros e suas preparações sofisticadas tinham destaque, o fotógrafo virou suas lentes para a culinária regional e enfocou também as pessoas, histórias e sabores brasileiros”. Ao longo de sua carreira Holanda já realizou editoriais para publicações em revistas famosas como a Gourmet, Gula, Cláudia Cozinha, Vogue, Veja e Playboy.

Feco Hamburger

Pelo sobrenome sugestivo talvez você pense que este é mais um fotógrafo gastronômico consagrado. Contudo, o foco de Feco Hamburguer não é o mesmo de Mauro Holanda. Feco foi assistente de Bob Wolfenson, e vêm atuando na área de fotografia publicitária desde 1990. De acordo com a reportagem da revista Canva, ele se diferencia dos demais fotógrafos pois: “manteve o interesse na pesquisa de linguagens fotográficas menos convencionais – como a termografia. Por isso, na virada do milênio, passou a se dedicar  a projetos autorais, além de ministrar cursos.” Atualmente, Hamburguer dirige um estúdio para atender a todas as demandas de publicidade e propaganda que recebe.

Victor Lima

E quem disse que todo o fotógrafo nasceu com uma objetiva em mãos sabendo exatamente o que queria? Alguns deles descobrem a paixão pelos cliques após se estabelecerem em outras carreiras. Esse foi o caso de Victor Lima, um engenheiro astrônomo que ganhou destaque na área, quando casualmente decidiu participar do concurso fotográfico da revista Traveller. Seu trabalho foi tão impressionante que ele acabou vencendo, e recebeu a honra de ter sua obra exposta na capa da revista.

Contudo, essa transição de carreiras não começou do nada, antes mesmo do concurso ele já havia publicado alguns trabalhos na YourShot – a rede social da National Geographic, mas foi somente após receber notoriedade que Victor passou a estudar mais a fundo a fotografia, e, posteriormente, abandonou a carreira de engenheiro para se dedicar a sua nova paixão.

Gwen Sousukë Ohana e Rafael Ohana

O casal começou a atuar no ramo de fotografia tradicional em casamentos e festas na cidade de Brasília/DF. Rafael era responsável pelos cliques e Gwen trabalhava com a pós-edição. A esposa começou a ir mais a fundo nas pós-produções do marido, dando um intenso tratamento às imagens. Seus clientes ficaram tão felizes que divulgaram os resultados em suas redes sociais, e aos poucos foram conquistando o mercado brasiliense. Ao longo do tempo, eles construíram juntos um portfólio incrível no Instagram, repleto de imagens lúdicas e únicas, recebendo destaque internacional por seu trabalho. Atualmente o casal mora na Europa, e conta com paisagens incríveis como cenário para as fotos.

Fernanda Calfat

Ainda nessa pegada lúdica, a próxima fotógrafa em nossa lista tem um trabalho voltado para moda. Sua carreira iniciou simultaneamente a primeira edição do desfile São Paulo Fashion Week, no qual destacou-se graças ao seu olhar fotográfico, pois ela estava na mesma posição e iluminação de outros profissionais, mas, diferente dos demais colegas, Calfat conseguiu captar de forma eficaz imagens únicas e expressivas da passarela.

Esse destaque no evento forneceu diversas oportunidades de emprego, e logo após Fernanda foi contratada pela agência Getty Images, podendo aliar seu olhar a liberdade e exercendo um trabalho autoral. Atualmente ela mantém um blog chamado Style Du Jour, no qual expõe o seu cotidiano viajando entre São Paulo, Nova Iorque, Londres e Paris.

Jacqueline Hoofendy

A última artista é um tapa de luva para você que se acha bom fotógrafo apenas por tirar uma selfie no celular. Saiba que no Brasil nós temos uma vanguardista para a modalidade de auto-retratos, e ela é incrivelmente boa! Estamos falando de Jacqueline Hoofendy, que estudou com ninguém menos que Walter Firmo. Ela ficou conhecida pela autenticidade das performances realizadas em seus auto-retratos, que realmente podem ser chamados de selfies, pois além dos cliques Jacqueline também é responsável por produzir os seus próprios cenários, figurinos e maquiagem! Atualmente ela ministra cursos na área e trabalha na produção dos eu primeiro livro sobre expressão artística.

Conhece mais algum fotógrafo nacional contemporâneo que merece destaque? Deixe aqui pra gente nos comentários.

 

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *