Como utilizar aquarela para desenhos de arquitetura

Estudantes e profissionais de arquitetura sabem da importância que a pintura e os desenhos têm para a criatividade na profissão. A técnica de aquarela, por exemplo, é muito utilizada no desenvolvimento de croquis de projetos e esboços de paisagens urbanas.

Pensando nisso, o blog da Grafitti Artes traz hoje dicas para quem utiliza a aquarela em desenhos de arquitetura.

Continue acompanhando para saber mais.

O que é aquarela?

A aquarela é uma técnica de pintura milenar que faz uso de tinta (pigmento) e água como elementos principais.

Utilizada na antiguidade para pintar diversos materiais, como papel, tecido, couro e tela, a técnica é considerada uma das mais fáceis de manuseio. Contudo, para pintar bem com aquarela é preciso treino e prática.

Afinal, quando a água se mistura com a tinta, a tonalidade do pigmento muda, se tornando uma coloração mais suave e podendo até mesmo manchar a obra — caso o artista aplique água demais. 

Nos séculos passados, a pintura com aquarela chegou a sofrer preconceito, pois era considerada artesanal, desnecessária e muito feminina para os costumes da época.

Como as obras eram realizadas com tintas aguadas e sem utilização de sobreposições de camadas, a aquarela não exigia tanta técnica do pintor, como era o caso da pintura com tinta a óleo.

Propriedades das tintas aquarela

As tintas aquareláveis possuem pigmentos de diversas qualidades e propriedades que influenciam no uso e na criação de novas cores. Conheça as propriedades das tintas:

  • Transparência: Com a utilização da água os pigmentos se transferem para a superfície do papel, formando manchas de cores que se fixam através do aglutinante.
  • Opacidade: As cores opacas impedem que a luz atravesse o pigmento e reflita o branco do papel. Essas tonalidades possuem uma aparência mais pesada e não funcionam bem quando aplicadas em camadas.
  • Capacidade de adesão: A propriedade de adesão dos pigmentos representa a capacidade dos tons se fixarem no papel. As cores com boa adesão não saem com facilidade, já tons com pouco tingimento são retirados facilmente com a aplicação de um pano ou pincel.
  • Permanência: A permanência reflete a capacidade da cor permanecer no papel, mesmo com a ação do tempo. Cores com baixa permanência podem alterar suas propriedades com o passar dos anos, resultando em mudanças sutis no tom original ou até mesmo no desaparecimento completo a cor.
  • Granulação: A granulação representa um efeito natural de textura que a cor apresenta quando aplicada no papel. As cores com granulação são ideias para obras que desejam demonstrar textura, como troncos e rochas.

A aquarela na arquitetura

Os croquis de arquitetura são esboços feitos à mão e com liberdade de traços. Esses desenhos muitas vezes representam a primeira inspiração do arquiteto durante a fase inicial de um projeto.

Conheça agora algumas dicas para utilizar a técnica de aquarela nos seus croquis de arquitetura:

  • Gramatura do papel: Como já citamos no início do post, a aquarela utiliza água para “diluir” os pigmentos, portanto, utilizar um papel de baixa gramatura para o processo não é a melhor ideia. Já que a absorção da água pode prejudicar as fibras do papel e rasgar a folha. Por isso, o ideal para pintura aquarelável é utilizar um papel mais grosso, com gramatura acima de 280g e feito de fibras de bambu ou algodão, por exemplo.
  • Tipos de pincel: Existem diversos tipos de pincel para a pintura aquarela, desde os mais simples para iniciantes, até os mais caros para uso profissional. E para quem procura uma ferramenta diferente do pincel tradicional, o mercado disponibiliza as canetas com reservatório de água. Esses pincéis possuem um espaço para acondicionar água e funcionam com a pressão dos dedos. Ou seja, ao apertar o pincel uma certa quantidade de água é liberada, misturando o pigmento e produzindo o efeito aquarelável. Os modelos de caneta com reservatório entregam mais agilidade e praticidade na criação de desenhos.
  • Tintas: A tinta de aquarela é específica para ser diluída na água. Portanto, não é qualquer marca do mercado que entrega o efeito aquarelável. Além disso, essas tintas podem ser sobrepostas no papel, criando diferentes combinações de cor. As tintas próprias para essa técnica de pintura podem ser encontradas na forma líquida, em pastilha ou bisnaga. É importante testar todos os tipos e descobrir qual melhor se adapta às suas necessidades.

Todos os materiais citados no post de hoje você encontra na Grafitti Artes, loja especializada em artigos para desenho, pintura e artesanato.

No site da Grafitti você pode adquirir papéis aquareláveis de diversas gramaturas, pincéis tradicionais ou com reservatório para água e tintas específicas para aquarela nas formas líquida, pastilha ou bisnaga.

Além dos materiais necessários, a Grafitti Artes ainda oferece livros com diversas técnicas para você desenvolver ainda mais sua habilidade com pintura aquarelável. 

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *