Smartify: conheça as obras de arte na palma da sua mão!

Imagine a cena: você entra no Louvre e, além da oportunidade de encarar bem diante dos seus olhos as obras de arte e pinceladas mais icônicas e geniais do mundo, ainda pode saber mais sobre o artista, sua escola, história da obra e nuances que fazem sua visita muito mais rica. Parece sonho, né? Mas não é! O aplicativo Smartify promete ser o guia mais completo que um apaixonado por arte pode querer. A partir de tecnologias de reconhecimento de imagem e realidade aumentada, ele oferece informações e conteúdo multimídia sobre a obra e seu autor, e o melhor: em tempo real e diretamente na palma da sua mão.

Vem com a gente e conheça o Smartify, o aplicativo que fará de você um Jedi da arte!

O que é o Smartify?

Criado no Reino Unido, o aplicativo tem como objetivo ler as obras de arte ao redor do mundo e oferecer ao usuário um conteúdo multimídia rico sobre a obra e o artista, incluindo críticas, comentários, histórias e vídeos.

O mais legal é que você não precisa estar no Louvre  embora seja bem inspirador estar  para poder ver informações sobre a Monalisa e/ou Leonardo Da Vinci.

Isso quer dizer que o funcionamento do sistema independe da localização do usuário. Se você estiver na rua e vir uma “Monalisa” em um poste, basta apontar a câmera que o sistema reconhecerá a obra e disponibilizará as informações e conteúdos sobre ela.

Ah, e o mesmo vale para livros, postais, fotografias de obras, pôsteres e demais meios de reprodução. Incrível, né? Já imaginou estar nas ruas de Londres, apontar a câmera para um Graffiti do Banksy e receber na tela do celular informações sobre ele? Com certeza isso deixará seu passeio pela cidade muito mais interessante!

Como funciona o aplicativo?

Se isto está Black Mirror demais para você, vem entender como a tecnologia funciona e veja que não é nenhum bicho de sete cabeças!

Basicamente, o aplicativo utiliza um sistema de processamento de imagem em alta velocidade e tempo real que reconhece a obra de arte, seja ela quadro, fotografia, escultura ou objeto, para a qual a câmera do celular está direcionada.

Para esse processo de identificação, o sistema capta uma amostra da obra e repassa aos servidores que identificam de qual objeto ou pintura se trata. A partir daí, volta para o usuário um banco de informações relacionadas à obra e ao autor.

Para tanto, é usada uma tendência tecnológica: a realidade aumentada, que tem como objetivo potencializar a realidade, sobrepondo, em tempo real, informações digitais em objetos reais por meio de uma tela (celular, tablet ou notebook). Sua principal característica é integrar a experiência virtual ao espaço físico do espectador.

O que é preciso para usar o Smartify?

Se você não vê a hora de instalar o aplicativo e sair por aí desbravando obras de arte, está na hora de saber quais são os requisitos básicos para que o sistema funcione.

E aí vem uma ótima notícia: é tão básico quanto um celular com câmera e sistema operacional Android ou ios. Além disso, para deixar a experiência ainda mais interessante, o celular deve ser capaz de reconhecer onde está fisicamente.

O sistema é sofisticado e inteligente a ponto de identificar a imagem independente da qualidade da câmera, ângulo da foto e luminosidade. A cada acerto, é como se somasse um ponto positivo, que deixa o computador mais ágil, melhorando sua capacidade de resposta com as demais obras.

Em quais museus o sistema já está disponível?

Agora trazemos notícias não tão animadoras. Por enquanto, o Smartify  tem parcerias com o Laguna Art Museum, Sluice, Acessible Art Fair, The Cartoon Museum, Rijksmuseum (Amsterdã) e Wallace Collection (Londres). Algumas obras do Louvre (Paris) e do Metropolitan Museum of Art (NY) também estão disponíveis. Mas, ora, isso já dá uma viagem incrível, não é mesmo?

E aí, gostou do Smartify? Então, compartilhe essa novidade nas redes sociais com seus amigos que também amam arte!

Você pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *